1F097FA2-4695-4F39-A0A8-C59B9AC3BD84_4_5005_c.jpeg

Valerie Preston-Dunlop

Autora de renome internacional, professora, palestrante, pesquisadora da dança e mentora de muitos dançarinos e coreógrafos. Ela iniciou sua formação com Rudolf Laban, Lisa Ullman, Kurt Jooss e Albrecht Knust, recebendo mais tarde o Diploma Laban. Possui mestrado em Estudos do Movimento e doutorado em Coreografia. Depois de atuar com o British Dance Theatre, passou a dedicar-se principalmente à Educação pela Dança, trabalhando no Reino Unido e, internacionalmente, nas Universidades Keio e Kinki, no Japão, e na Universidade de Bolonha, na Itália. Preston-Dunlop foi também palestrante permanente no Dartford College e no Laban Center for Movement and Dance (atualmente Trinity Laban), diretora do Beechmont Movement Study Centre, participante do corpo docente de dança do Art of Movement Studio, co-fundadora da Society for Dance Research e, atualmente, é consultora e Honorary Fellow de Trinity Laban, onde foi pioneira no desenvolvimento dos Estudos Coreológicos.

Seu trabalho recente se concentra nas obras de dança-teatro de Laban. Com a colaboração de artistas de dança e música do Trinity Laban London, dirigiu remontagens de vários trabalhos de dança do repertório de Laban da década de 1920. Tanto através de seus escritos, palestras e performances, ela estabeleceu os Estudos Coreológicos como uma disciplina importante no estudo prático/teórico integrado da dança como arte teatral.

 

Seus livros sobre prática de dança e sobre Rudolf Laban são textos-chave nos departamentos de artes cênicas no Reino Unido e no exterior. Eles incluem: Rudolf Laban: An Extraordinary Life (vencedor do Dance Perspectives, em 1999), Looking at Dances: A Choreological Perspective on Choreography, and Dance e The Performative: a Choreological Perspective, este último escrito com Ana Sanchez-Colberg (2002).

Frederick-Curry-Profile-Secondary.png

Frederick Curry

Professor Associado de Prática Profissional no Departamento de Dança da Mason Gross School of the Arts, Rutgers University. Na Mason Gross, atuou como Presidente Interino de Dança, Diretor do Programa EdM em Educação em Dança e Diretor do Programa de Formação de Professores Polestar Pilates. Especialista em pedagogia da dança, estudos de Laban/Bartenieff e somática, Frederick liderou workshops e fez apresentações em conferências internacionais, incluindo Bélgica, Canadá, Dinamarca, França, Coréia do Sul, Suíça, Uganda, Reino Unido e nos Estados Unidos. Faz parte do corpo docente do Dance Education Laboratory (DEL) na 92nd Street Y e é Editor Assistente da revista Dance Education in Practice, publicada pela Taylor & Francis. Frederick atuou no Conselho de Administração da Organização Nacional de Educação em Dança (NDEO) e foi membro fundador do Comitê de Inclusão, Diversidade, Equidade e Acesso da NDEO. Coordenou também o Programa de Certificação – Formato Modular no Laban/Bartenieff Institute of Movement Studies, é um Polestar Pilates Educator e Diretor do Programa Nacional de Certificação de Pilates.

Emily headshot 2021 looking down.jpeg

Emily Berry

Diretora Fundadora do B3W Performance Group. Fundado em 2006, B3W (Beyond 3rd Wave) é uma organização artística de impacto social, comprometida com atividades colaborativas, que refletem e revelam o mundo em que vivemos por meio de workshops de construção coletiva e apresentações multidisciplinares. A companhia tem recebido vários subsídios e feito trabalhos comissionados. Alguns destaques incluem: Mondo Cane Commission do Dixon Place por Confined (2010) e The Forgiveness Project, trabalho realizado após uma turnê mundial de Community Forgiveness Workshops, Part I: Forgiving the Personal, estreou no Tribeca Performing Arts Center em maio de 2016. Forgiveness Part II: Reforming Forgiveness: For Practical Use in Dismantling Systemic Racism, estreou em fevereiro de 2020. A B3W está atualmente trabalhando em uma nova obra, Forgiveness: Letting Joy Reside, que estreará no Green Space em Long Island City, ainda em 2022. Simultaneamente, Emily está se apresentando como bailarina com o danceTactics Performance Group/Keith A. Thompson. Emily Berry é a Coordenadora do Programa de Dança do Queensborough Community College, onde também é professora associada.

Ciane Fernandes por Alec Himwich (Rosto).png

Ciane Fernandes

Professora titular da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia e uma das fundadoras do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas desta universidade; professora também do Programa de Pós-Graduação em Dança da UFBA; mestre e Ph.D. em Artes & Humanidades para Intérpretes das Artes Cênicas pela New York University (1992 e 1995); pós-doutora em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela UFBA (2010) e Analista de Movimento pelo Laban/Bartenieff Institute of Movement Studies (1994), de onde é pesquisadora associada. Autora de várias publicações, palestras performativas e imersões no Brasil e no exterior, inclusive com membros do Coletivo A-FETO de Dança-Teatro, o qual fundou e dirige desde 1997. Desde 2008, tem enfocado a Somática e os Estudos de Movimento Laban/Bartenieff aplicados à Prática Artística como Pesquisa, no contexto da performance em campo expandido, em especial da ecoperformance em ambientes aquáticos, em diálogo com a diversidade e a deficiência. Neste campo temático, desenvolveu a Abordagem Somático-Performativa e a Imersão como Pesquisa.

marcus.png

Marcus Vinícius Machado

Professor associado Departamento de Arte Corporal da Escola de Educação Física e Desportos (graduações em dança) da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Possui graduação em Filosofia pela UFRJ (2010), graduação em Dança pelo Centro Universitário da Cidade (2004), graduação em Composição - Conservatório Brasileiro de Música (2009), graduação em Terapia Ocupacional pela Faculdade de Reabilitação da Asce (1991), mestrado em Artes Visuais pela UFRJ (1997), doutorado em Educação Física pela Unicamp (2006) e estágio pós-doutoral em Psicologia pela UFF. Especialização em Sistema Laban/Bartenieff pela Faculdade Angel Vianna. Completou a Certification Program in Laban Movement Studies (Certified Movement Analyst - CMA) pelo Laban/Bartenieff Institute of Movement Studies (LIMS) e certificação em Labanotation pelo Dance Notation Bureau. Participou dos processos de Criação dos cursos de Licenciatura em Dança, Teoria da Dança, Terapia Ocupacional, e Musicoterapia da UFRJ.

Marisa 2021.jpg

Marisa Naspolini

Atriz, jornalista, pesquisadora e produtora cultural. É graduada em Comunicação Social, analista de movimento pelo Laban/Bartenieff Institute of Movement Studies de Nova York mestre e doutora em teatro pela UDESC com estágio sanduíche na Università di Roma 3. Fez pós-doutorado em Antropologia Social na UFSC com pesquisa em Educação, Gênero e Performance. Estudou teatro na França e na Itália e como atriz, diretora e/ou preparadora corporal, atuou em mais de 30 espetáculos no Brasil e no exterior. Foi professora de Técnicas Corporais no Departamento de Artes Cênicas do CEART/UDESC por oito anos e atuou como docente colaboradora do Programa de Mestrado em Artes Prof Artes, no CEART/UDESC, ministrando disciplinas e orientando dissertações na área de educação somática, análise Laban e criação cênica. Também atuou como artista-pesquisadora no Baobah Novas Formas de Inteligência, integrando conhecimentos da psicologia, da arte e das neurociências. Fundou e coordenou em Florianópolis, juntamente com um grupo de artistas, o Vértice Brasil – encontro e festival internacional de mulheres na cena contemporânea, ligado ao Projeto Magdalena (The Magdalena Project). Tem atuação intensa na rede, participando de eventos em diversos países. É autora dos livros “Confissões do corpo: composição cênica e diálogo poético com a literatura de Ana Cristina Cesar”, que propõe uma reflexão prático-teórica sobre o Sistema Laban e a Antropologia Teatral (Editora UDESC), “Somos todos parte da mesma couve”, compilação de artigos publicados ao longo de três anos na coluna Contexto no Jornal Diário Catarinense (Editora Letras Contemporâneas) e “Fronteiras em Movimento: modos de criação e organização no Projeto Magdalena (Editora Dialética). Foi contemplada com o Prêmio ACLA (Academia Catarinense de Letras e Artes) Personalidade nas Artes Cênicas 2015. Tem diversos artigos e traduções publicados em revistas nacionais e internacionais. Atualmente dirige a Experimento Intercâmbio Cultural, especializada em educação internacional, e é analista da Human Code, organização voltada para o estudo do desenvolvimento humano, com foco em autoconhecimento.

CONFERENCE LABAN RIO 2022